Lembrete

Não sei de quem foi a ‘culpa’ para só sabermos viver a vida a esta velocidade estúpida mas estou inclinada para dizer que é de ambos. Só não tenho opinião quanto a quem começou. Se o ovo ou a galinha. Uma coisa é certa, as empresas exigem mas nós respondemos de acordo.

Porque não somos capazes de dizer – delicamente – sim senhor isso é tudo muito certo mas para ser assim eu terei de trabalhar 10 horas seguidas e quem sabe até deixar de ter fins de semana? Sim mas aceitar isso tira-me tempo de lazer, em família e mais importante de tudo, tempo para descansar.

Embora isto seja a mais absoluta das verdade nós calamos e não dizemos nada. Simplesmente aceitamos.

Eu sei. O medo do desemprego é grande – cá está o medo outra vez. Antes isto do que não ter nada. Ao menos é seguro o dinheiro ao fim do mês. Tenho direito a seguro de saúde. Aqui vou-me sentido valorizada. Etc. e tal.

Mas o tempo passa, esquecemos o que realmente gostamos de fazer, entramos em modo funcional, atingimos níveis de cansaço para lá do que é recomendado, pomos a nossa saúde a prémio, faltamos a acontecimentos importantes, ou vamos mas sem energia alguma. E tudo em nome de quê?

Quando adoeci e fiquei internada tinha em mãos trabalhos e o meu trabalho. A partir daquele momento não podia ser útil a ninguém. Só tive energia para lembrar ao meu gajo a quem avisar o que se passava.

Inverteram-se as prioridades. Assim, num instante.

E essas prioridades permaneceram invertidas até hoje. E a vida dos trabalhos e do meu trabalho continuou sem mim. Ninguém morreu por isso, o mundo não acabou, não deixei ninguém em sofrimento. Nada. Tudo se reorganizou.

Há uma grande diferença entre sermos responsáveis, cumprirmos os nossos compromissos e deixarmos que outros sejam mais importantes do que nós.

Com tudo a ter em conta na vida – nomeadamente a sobrevivência – não podemos perder de vista que a vida é só uma e que é nosso dever aproveitar este milagre da melhor forma possível. Com tempo, com descanso, com lazer e sim, também com trabalho. Mas tudo com felicidade.

Porque escrevo sobre isto?

Para me lembrar onde estava, onde estive, onde estou e para onde EU quero ir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s